terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Mais um "Natal" - Nasce um reino de Amor e de Esperança



Amigos, mais um Natal. Este foi o título que dei a minha pequena postagem. Lembrei-me que já participei de alguns, e que conforme o tempo passa percebemos o quanto é importante darmos maior atenção, a detalhes antes insignificantes, agora muito mais importantes. Em uma das cantatas de Natal realizadas em minha Igreja, pude ouvir um pregador de voz rouca, cansada e avançada idade dizer-nos mais-ou-menos assim: "Jesus desde cedo, ao nascer já encontrou muitas dificuldades para cumprir sua missão neste mundo".

A Viagem enfrentada por seus pais, José e Maria (grávida), foi o primeiro grande obstáculo. Devido a um recenseamento imposto pelo Imperador Romano, seus pais tiveram que se deslocar quilômetros de distância de casa, sob veículos de tração animal, sob sol causticante, e tiveram de atravessaram da região de moradia a cidade de Nazaré, até chegar a cidade de origem da família, local onde deviam se registrar de acordo com o Estado Romano, na cidade de Belém.

Ali em Belém, sem encontrar uma casa de amigos ou familiares, sem conseguir se quer uma vaga para se hospedarem num hotel qualquer, nem uma cama sequer para dormir, para não dormirem nas ruas ou em praças, um homem com um animal e seus bens, e a esposa grávida, tiveram que se acomodar entre os animais na cocheira.

Ao nascer e ser prestigiados por muitos pelo nascimento, Iesus Ben Ioussef, Jesus Filho de José, teve que ser transportado às pressas para o Egito, pelo ciúme louco e odioso de Herodes o Grande, que não suportava qualquer devoção a qualquer de seus súditos, ainda se este fosse considerado como representação de um tempo inaugurado como "novo tempo". "A era do messias", o "Rei Justo", o "Rei dos Judeus" etc.

Percebemos com este pequeno intróito, que a vida não reserva facilidades a quem nasce, poupamos aqui a discussão que se segue na narrativa dos Evangelhos, que alcancem o mártirio de Jesus, que acreditou em sua missão, e precedendo a bondade de qualquer homem entre nós, promoveu a verdadeira paz em uma vida e prédica. Jamais nos esqueçamos, que para ganharmos, vencermos e conquistarmos neste mundo, ora teremos que perder, nos deslocar, fugir se esconder, como fizeram Maria e José com nosso Senhor, mas ora teremos que enfrentar, submissos, até mesmo a morte para semearmos a semente da Esperança e do Amor!

Feliz Natal a todos os meus amigos, com o verdadeiro objetivo dele, que é promover o nascimento constante do Reino de Jesus Cristo, Reino de Amor, em nossos corações!

Tudo posso naquele que me fortalece (Fp. 4:13).

"Tudo posso naquele que me fortalece", ao contrário da tônica triunfalista empregada por diversos setores evangélicos, representa na verdade uma das maiores expressões de contentamento do Apóstolo Paulo.
Antes de Paulo ancorar esta expressão em sua carta, ele afirma ter aprendido o sofrimento, e tal expressão "posso todas as coisas", significa um contínuo aprendizado que o apóstolo alcançou contido de uma capacidade de suportar o sofrimento, tudo isto pela graça do Senhor Jesus Cristo em sua vida.
Talvez tenhamos que aprender a nos contentar um pouco mais com o que temos no mundo em que vivemos, relendo palavras como estas do apóstolo Paulo.

Alexandre da Silva Chaves

Alexandre da Silva Chaves